Trocadilhos

9 11 2010

Acabou a perseguição:

Não faz-se mais anotações restritas;

Nas estrelinhas, só expressiva dor!

Pois, o plano era ficarmos bem…

Acabou-se o sorriso de canto

E o encanto do sorriso.

Não mais lê-se quero mais café;

A derivada de Pedra já adormeceu

E o Bam-bam-bam já não é mais meu.

É o paletó de madeira do Billy

E o fim da abóbora no feijão.

A Barbie cedeu lugar à Suzy

E já não a mostra a mais ninguém.

As três noites já não tem mais dia;

Toddynho mesmo só de caixinha.

Na caneca azul já não tem mais água…

Mas que eu queria, eu queria…

Cortaram a cena de esprequiçar.

Já não se vê brilho no olhar

Por não querer só um pouquinho;

Tivemos que deixar pra lá!

Atrás da porta já não há mais nada…

Desta vez não houve final feliz;

Será. ao menos. uma vez na vida?

… tem certas coisas que eu não sei dizer.

Anúncios

Ações

Information

One response

9 11 2010
Ebrael Shaddai

Oi Barbbie!
Como eu já havia dito, belíssimo poema, repleto de simbolismos e entrelinhas (ainda)…
Quando deixamos falar os sentimentos, não de ideias racionais nos enchemos, mas deixamos aflorar até mesmo os mais íntimos símbolos!
Parabéns, por sua inspiração! Nessas tempestades, e ao sobreviver a elas, é que vemos do que somos feitos!
Bjs!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: