Na Janela

26 02 2012

 

 

 

 

 

 

Da janela observo a vida passar

O dia lindo com o sol a raiar

Enquanto todos vivem, eu observo aqui bem de perto

As crianças sorrindo com o coração limpo, aberto

Às vezes vôo longe, vou para o desconhecido

Aonde o encontro o medo, esquecido

Então eu volto e da janela eu vejo a vida passar

Essa é minha vida, meu lar

Não adianta me chamar, eu não vou pra lá

Aqui é meu lugar e aqui eu vou ficar

Estou bem, pode ter certeza

Ainda que pareça tristeza não há outro lugar

Cada um vive onde tem que viver

Esse é meu canto, meu habitar

Não tem lágrimas, não tem choro

Não tem culpado, não tem inocente

Não tem nada de diferente

Só que na janela é o meu lugar.





Falsidade

10 10 2011

 

Eu sorrio, ela sorri.

Eu choro, ela percebe, enxuga minhas lágrimas e ela sorri.

Eu me revelo, conto meus segredos, ela sorri.

Eu falo, ensino, agradeço, ela sorri.

Ela me elogia, me aplaude, eu sorrio.

Ela me exalta, me escuta, eu sorrio.

Ela vem, me olha, eu sorrio.

Ela diz, me acalma, eu sorrio.

Quando eu descubro quem ela realmente é, eu choro.

Choro de raiva dela. Choro de raiva de mim.

Um dia o choro vai embora

Secos com toalha de cetim

Mas o bom é que de decepção eu não morri

E com mais esse tombo eu sobrevivi.

Ela? Falsidade.

Eu? A pessoa que acreditou mais uma vez.





Lenha pra queimar!

28 09 2011

Nesse mundão de Meu Deus existem “zilhões” de pessoas.

São rostos, vozes, jeitos, manias, gostos e costumes que nem imaginamos.

O que acontece é que com a abrangência atual da tecnologia, nós conhecemos pessoas maravilhosas. É claro que existem por aí diversas pessoas maldosas e que usam a internet para disseminar ruindade. Mas existem pessoas boas! Se eu estou conectada e sou uma pessoa boa, por que o outro não pode ser?

Temos sim que tomar cuidado com quem nos envolvemos, pois o envolvimento pode tomar uma proporção tão grande que é capaz de mudar nossas vidas para sempre. Pessoas quais nunca estivemos perto fisicamente ou nunca tocamos, pode se tornar um divisor de águas. Mas para isso basta que tomemos os cuidados necessários e que fiquemos alertas em todos os sinais.

Excetuando esse importante detalhe, acho que do outro lado da tela tem pessoas que mexem com o melhor do ser humano. Pessoas que excitam o que temos de mais estimulante, a nossa imaginação.

Na companhia daqueles que podem nos fazer companhia, pouco importando como seja seu rosto ou sua forma física, sejamos felizes da maneira que podemos ser, pois ainda temos muita lenha para queimar!





Valores & Valore$

28 09 2011


Normalmente na nossa infância nossos pais ou responsáveis nos ensinam alguns valores.

Com o tempo, na sociedade capitalista aprendemos outros valores… o financeiro. Com isso vem a pergunta: Ter ou Ser? O que vale mais ou é mais importante?

E quando os valores morais são amortecidos pelos valores sociais?

Quando comecei a faculdade de Direito eu entrei com sede de fazer justiça ou ao menos com vontade de lutar pelo que é mais justo. Porém com o passar do tempo, do POUCO tempo, vejo que não é bem para isso que somos inclinados.

Um advogado que pensa apenas em “fazer justiça” quase sempre não tem o seu valor. Digo isso tanto quanto ao valor social quanto ao valor moral, isso porque numa sociedade COMPLETAMENTE CAPITALISTA, aquele que não pensa em si antes de pensar nos outros é considerado FRACO. É triste isso! Muito triste.

Como advogada recém-formada vejo que o “mais importante” no meio de todas essas pessoas, mais vale a marca da bolsa ou terno que você usa do que a causa qual você milita.

Não estou decepcionada com o Direito não, me decepciono com a atenção que às pessoas dão a ele. Também não acho errado deixar seduzir-se pelo conforto que o dinheiro nos dá, porém quando deixamos que o dinheiro corrompa nossos valores morais, aí já não tenho a mesma opinião.

Me parece que os valores sempre vão existir, só que não o valor moral, mas sim o valor do capital.





Diáfano Amor

8 09 2011

Depois de uma consulta médica qual muito me entristeceu e o encontro com uma amiga que me olha nos olhos e que eu raramente a encontro, dirigi-me à rodoviária para adentrar ao ônibus que me deixaria próximo a minha casa.

De repente uma cena me chamou atenção: um casal adolescente trocavam carinhos, olhares, afeto, amor.  Isso: trocavam amor. Não via amor de apenas uma das partes… eles TROCAVAM AMOR!

 A cena poderia ser corriqueira, comum, porém o que chamava a atenção é que eles se tocavam nos braços, no rosto com os corpos afastados. Eles estavam distantes de mim. Cerca de uns sessenta metros. Porém estava latente o amor deles naquele momento.

Ver essa cena me remeteu ao passado, quando eu desenhava coraçõezinhos e colocava iniciais. Quando eu passava horas e horas… dias e dias sonhando e me imaginando com o meu amor. Lembrei-me muito de uma pessoa determinada e da saudade que sinto desta pessoa.

O fato é que mesmo com toda essa liberdade e banalização sexual, mesmo que A MAIORIA DAS RELAÇÕES são embaladas pelo interesse. Seja pelo interesse financeiro, seja pelo interesse sexual, interesse de status ou interesse de se socializar, nas atuais relações faltam o amor. Ao que me parece, o amor que antes se sentia, agora apenas se faz!

A pureza do amor verdadeiro
Escondido por trás do ruído
Na falta do calor e sentido
Por quase ninguém percebido
Um coração no ar desenhado
Nos olhares dos apaixonados
O momento torna-se eternizado
 




De repente… descobri.

28 07 2011

… e de repente eu descobri que dos 28 anos de vida que vivi, só me restou a experiência…
… descobri ainda que se as coisas estão como estão é porque eu contribuí para isso. Se estou como estou é porque eu fiz o que não devia ou não fiz o que devia ter feito…





Monstro Máscara

20 06 2011

 

Queria ir pra bem longe

Longe deste lugar

Queria ir para onde

Eu pudesse me encontrar

 

Queria ir pra bem longe

Antes de ser devorada

Por estes monstros escondidos

Que sorriem como uma máscara

 








%d blogueiros gostam disto: